Psol tem Marcelo Almeida como pré-candidato a vereador para 2020 em São Gonçalo

Jornalista, músico e historiador, o militante pode ser um dos nomes mais bem articulados dentro do partido

O Partido Socialismo e Liberdade (Psol) de São Gonçalo ganhou reforço para as eleições municiais de 2020. Isso porque o jornalista e historiador  Marcelo Almeida, militante dos movimentos de bairro, é o mais novo filiado do partido. Atuante junto a associações de moradores, o militante é fundador e diretor do Coletivo Ação Popular São Gonçalo.

Com a filiação, o jornalista se coloca entre os pré-candidatos da legenda ao legislativo na cidade nas eleições de 2020. Multiarticulado, sua filiação aproxima ainda mais o Psol com os movimentos de bairros e também fortalece o diálogo com movimentos culturais e artísticos na cidade, onde também atua como músico.

Almeida atua junto a associações de moradores em São Gonçalo há mais de 15 anos, ajudando ao movimento dos bairros na parte de comunicação e fazendo a ligação entre as ações comunitárias e a população através de jornais de bairro e programas em rádios comunitárias. Em 2014 foi um dos fundadores do Coletivo Ação Popular, com membros de diversos locais da cidade que pensam políticas públicas que possam beneficiar todo o município.

“Pelo o que temos visto nesses anos de discussão e debate com moradores dos mais diversos bairros, identificamos dois problemas que se repetem nos quatro cantos da cidade que são a falta de mobilidade urbana, como toda a questão dos transportes e a infraestrutura, e também a falta de postos de trabalho perto das casas das pessoas”, afirmou.

Professor Josemar Carvalho é o pré-candidato à prefeitura da cidade

Em agosto, o diretório do partido na cidade definiu suas posições sobre o momento político e social do país e refletiu sobre o período eleitoral que se aproxima. Na ocasião, a legenda colocou o que considera como “a maior figura pública da esquerda gonçalense”, Professor Josemar Carvalho, como pré-candidato para a disputa da prefeitura de São Gonçalo em 2020.

Em nota, o PSOL classificou o governo Bolsonaro como uma “tragédia política, econômica e social” e afirmou que a questão da Segurança Pública não pode ser teatralizada como, de acordo com o partido, faz o governador Wilson Witzel. Ainda de acordo com o documento, o cenário pré-eleitoral gonçalense reúne “forasteiros” e “políticos oportunistas” que querem surfar na onda conservadora que querem utilizar São Gonçalo como um “balcão de negócios para empregar afilhados políticos” contrários aos interesses da população.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s