O fim da aposentadoria no Brasil

Plenário do Senado aprova texto-base da reforma da Previdência

Depois de quase quatro horas de sessão, o Plenário do Senado aprovou, em primeiro turno, o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) que reforma a Previdência. Às 22h51, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), proclamou o resultado: 56 votos a favor, 19 contra e nenhuma abstenção. Eram necessários 49 votos, equivalentes a três quintos dos senadores mais um, para aprovar o texto.

Alcolumbre pretendia concluir a tramitação do texto-base e dos destaques até as 22h. No entanto, o número de senadores que se inscreveram para discursarem, a maioria da oposição, atrasou o início da votação. A sessão começou às 16h, com a votação de outras matérias, mas os encaminhamentos do texto-base da PEC da Previdência só começaram às 18h50.

Com as mudanças, não há mais aposentadoria por tempo contribuição que dê ao aposentado 100% do benefício pago ao INSS. Mesmo que tenha trabalhado os 35 anos se homem e 30 se mulher, para ter aposentadoria integral o trabalhador deve ter uma idade mínima de 65 anos se homem e 60 se mulher para ter o benefício completo.

Por exemplo. Antes, um trabalhador que tivesse carteira assinada desde os 18 anos poderia se aposentar com 35 anos de contribuição, ou seja, aos 53 anos de idade. Com a nova regra ele ainda terá que trabalhar mais 12 anos, pois se pedir a aposentadoria recebe apenas 60% do salário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s